11/04/2011

A LINGUA, A PALAVRA

IMAGEM DA INTERNET

 Há um poder tão incrível que exerce um forte domínio sobre tudo que fazemos e somos.
 E o que é mais fascinante: esse poder está em nossas mãos, apto a ser controlado pela forma como agimos...

- A língua é um prato delicioso...
 "Não há nada pior que a língua;
Não há nada melhor que a língua"
Depende do modo que a usamos...

Com a língua que falamos reunimos pessoas, dizemos meu Deus, oramos, cantamos, dizemos eu te amo...
É com a palavra que pedimos água...
dizemos mamãe, fazemos amigos, perdoamos...
Também é com a palavra que condenamos, separamos, provocamos intrigas e ciúmes, blasfemamos.
É com ela que expulsamos, isolamos, enganamos nosso irmão e xingamos.
Ouço a voz do meu pai:
-
Cuidado com o que fala...
- cale a boca, não diga isso; tem certeza do que está dizendo?
... têm a língua maior que a boca, menina!
 cuidado com as palavras, palavras ditas não tem volta!
-Sabe por que temos dois ouvidos e só uma boca?
- É para ouvir mais e falar menos, me dizia... 
Mais tarde vim a entender suas palavras!
Muitos males têm sido causados por uma só palavra ou frase proferida .
Diz um ditado que: “falar é prata, calar é ouro”.
Palavras ferem, matam, magoam, semeiam dúvidas, fazem pecar, geram ódio...
e muitas vezes, quem diz o que quer, ouve o que não quer.
Uma palavra, uma frase, podem doer mais que a dor física. A dor física pode cessar com um medicamento, mas a dor provocada por uma palavra ou frase, esta muitas vezes nem o tempo apaga, e, quando apagada, costuma deixar cicatrizes.
Que possamos usar nossa língua para dizer o quanto amamos nossos entes queridos
e amigos;
para perdoar a quem nos ofende,
para pedir perdão a quem ofendemos,
para oferecer ajuda aos necessitados,
para elogiar,
para ensinar,
para proclamar a paz,
para repelir a guerra,
as fofocas, as intrigas, a inveja, a maledicência...
 Que tal usar as palavras para trazer amor e alegria às pessoas que estão ao nosso redor?
Ajudando-as, confortando-as, fazendo-as sorrir!!!
Todo o dia declare o que deseja da vida.
Diga também:  sob todos os pontos de vista, vou cada vez melhor!


4 comentários:

A. João Soares disse...

Amiga Celle,

Depois desta bela lição de civismo, acerca do uso da palavra, devia ficar calado e nada escrever!!!

Mas não posso deixar de falar para dizer que o objectivo deste blogue está muito bem interpretado por estes conselhos de gente sábia. O seu avô seria um dos SEMPRE JOVENS mais sábios para ensinar a rapaziada de hoje que fala sem pensar e só diz «inverdades». Cá por Portugal temos exemplos de gente que devia ter sentido de responsabilidades para falar menos e trabalhar mais e com mais rigor e eficiência!!!.

Beijos
João
Do Miradouro

Celle disse...

Caro João!
Não foi esta a intenção, quem sou eu pra ensinar algo, estou a aprender. Quando escreví sobre as Mãos de minha Mãe, nas entrelinhas do seu comentário entendí e gostei da sugestão. Vivenciando problema pessoal e o traumático massacre das crianças no Rio, me deixaram sensível demais e falar de nossa experiência flue mais fácil.
Se os homens de hoje, nossos representantes,fossem como nossos pais e avós,cuja palavra empenhada tinha peso e valor, mais que o documento assinado, avalizado,e reconhecido que é necessário hoje, o mundo não estaria quase perdido!
Bjs.
Celle

Luis disse...

Minha Querida Amiga Celle,
Seu post lembra que antigamente bastava a palavra dada para se selar um acordo, um contrato.Hoje em dia mesmo os acordos e contratos devidamente legalizados não passam de palavras mortas se houver conveniência em que isso aconteça. Há falta de Ética e não se olha a meios para atingir os fins que se pretendem!
Mas nós ainda somos do tempo da palavra ter Valor!
Beijinho muito amigo.

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Palavras sábias, a palavra é uma arma poderosa, para o bem e para o mal.
Precisamos muito de palavras positivas, de esperança e fé!
Um post que me reconfortou muito!

Beijinhos