16/01/2009

A ANGÚSTIA DOS INOCENTES!!!!




São mais que muitas...
As vidas destruídas irremediavelmente
Pelas tomadas aguerridas sem sentido,
E os occídios das batalhas que sempre em frente
Atropelam com todo o ódio o inimigo!

São mais que muitas...
As sedes de vingança que secamente
Chacinam tantas vidas sem parar,
Despejando em outras tantas o tormento
De horrores tais, que fustigam seus olhares!

São mais que muitas...
As crianças impedidas de viver
E outras tantas a quem cravam em seu pensar,
A coragem de pela Pátria perecer
Com a certeza de um dia ressuscitar!

É o fanatismo com loucura na esperança
Fortalecido miseravelmente pela guerra,
Quem dá alento ao crescer destas crianças
E alimenta todo o ódio que prolifera!

Ana Martins

9 comentários:

A. João Soares disse...

Cara Ana Martins,
E assim se criam as crianças em ódios e desejos de vinganças, perdendo o respeito pela vida ao verem morrer tantos inocentes. Lindo poema a dar um retrato tão realista dos horrores em que muitos humanos se deleitam, sem a mínima sensibilidade.
Se eu mandasse no mundo proibia a construção de qualquer coisa que pudesse ser usada para ferir.
Um abraço
A. João Soares

Sonia Schmorantz disse...

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista
Façam chuvas os Xamãs
Façam danças as coristas
Façam votos que esta corda
Não sabote o equilibrista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

(Osvaldo Montenegro)

Votos de um lindo final de semana
Um abraço

A. João Soares disse...

Cara Sónia,
Um poema que expressa os melhores desejos. Que cada uma das pessoas faça todas as manhãs a promessa que, nesse dia, vai contribuir para que o mundo seja melhor, mais harmonioso, pacífico e solidário, com mais respeito pelos valores morais, éticos.
Bom fim-de-semana.
Abraço
A. João Soares

Mariazita disse...

Querida amiga e colega Ana
Quantas verdades expressas neste teu belo poema!
Mas as "mais que muitas" que mais me impressionam são as "crianças impedidas de viver".

Que mal, Senhor, fizeram elas para merecerem um tal destino?
Nenhum, por certo, e o destino não foi o merecido, mas o imposto pela loucura que assola o mundo.

Que Deus lhes dê (aos fanáticos da guerra) um pouco de discernimento.

Boa noite e bom domingo.

Beijinhos
Mariazita

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

O AMOR
Amo o amor que se reparte
em beijos, leito e pão.
Amor que pode ser eterno
mas pode ser fugaz.
Amor que se quer liberar
para seguir amando.
Amor divinizado que vem vindo
Amor divinizado que se vai.

Pablo Neruda

Passei para desejar-lhe um domingo e uma semana cheio de amor e felicidade.
Abraços

Daniel Costa disse...

Ana Martins

Nós, ocidentais, nem concebemos tanto fanatismo, a maneira como as crianças não já ensinadas a dar a vida pela guerra, quando deviam ser instruidas a lutar pela paz.
Nenhuma guerra tem jusficação, mas no Médio Oriente, não esquecendo Áfraica, a guerra parece e será uma indústria.
A poesia serve muito bem para a combater.
Beijo,
Daniel

Oliver Pickwick disse...

É uma bonita poesia. Contudo, tenho a impressão de que algo intimida os autores neste tema. Eles não tomam partido e sequer referem-se diretamente a Israel. Talvez o receio de passarem por anti-semitas. Mas é preciso deixar bem claro do genocídio praticado por Israel no Líbano, há pouco tempo, e, agora, em Gaza. Pelo visto aprenderam muito bem com os nazistas.
Um beijo!

Ana Martins disse...

Caro Oliver Pickwick,
normalmente não costumo responder a comentários, a menos que ache que deva fazê-lo.
Tem razão quando diz que normalmente neste tema os autores não tomam partido. Penso que aqui isso é completamente irrelevante, pois a angústia de que eu falo, é a angústia dos inocentes, ou seja a angústia das crianças, tanto faz se são Israelitas ou Palestinianas, são apenas CRIANÇAS!

Bejinhos,
Ana Martins

erisya nor disse...

bonito seu poema ... uma pena as pessoas que afirmam, existem pessoas civilizadas ... killa crianças e as mulheres! Eles ainda bomba na escola e hospitais!