21/09/2011

Fica perto deles

Quando tu eras bem pequeno.....eles gastavam horas a ensinar-te a usar os talheres nas refeições...... ensinaram-te a vestir, a amarrar os cordões dos sapatos, a abotoar a camisa.....limparam-te quando sujavas as fraldas,ensinaram-te a lavar o rosto e a tomar banho, a pentear os teus cabelos......ensinaram-te valores humanos...Por isso.....quando eles ficarem velhos um dia......quando eles começarem a ficar mais esquecidos e demorarem a responder......não te chateies com eles.....quando eles começarem a esquecer-se de fechar os botões da camisa, de amarrar os cordões dos sapatos.....quando eles começarem a sujar-se nas refeições......quando as mãos deles começarem a tremer enquanto penteiam cabelo......por favor, não os apresses.... Porque tu estás a crescer aos poucos, e eles estão a envelhecer.....basta a tua presença.....a tua paciência.....a tua generosidade.....a tua retribuição.....para que os corações deles fiquem aquecidos......se um dia eles não conseguirem equilibrar-se ou caminhar direito.....segura firmemente as mãos deles e acompanha-os bem devagar respeitando o ritmo deles durante a caminhada.....da mesma forma que eles respeitaram o teu ritmo quando te ensinaram a andar.....Fica perto deles.
Assim como eles sempre estiveram presentes na tua vida, sofrendo por ti.....Torcendo por ti.....e vivendo "POR TI".

“Não eduques o teu filho para ser rico, educa-o para ser feliz”. “Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO”
(Max Gehringer)

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Uma mão cheia de ternura e bons conselhos.
Cada dia se torna mais difícil o relacionamento com os velhinhos.
Os novos falam uma linguagem diferente e já não têm paciência.

Muitos velhinhos são depositados num lar e esquecidos.

A. João Soares disse...

Caro Luís Coelho,

O mundo está desumanizado. Pior do que depositar os idosos em casas de repouso ou asilo, é levá-los à urgência de um hospital e deixá-los sem qualquer identificação, quando eles já não sabem dizer nada que os identifique nem o local de residência ou nomes de familiares.
Há muito a melhorar no nível de civismo do nosso povo.

Há dias vi uma notícia que mostrava estudantes a praticar voluntariado indo fazer companhia a idosos. É um exemplo a seguir, mas o carinho deve começar dentro da família.

Abraço
João