01/11/2013

Morte



 
 Tua imagem é horrenda,
 Tremenda,
 De total destruição,
 Pois, levas nossos amados,
 Finados…
 

 Levas nosso coração!... 
 

 És negridão,
 És ausência de cor,
 És dor,
 És desamor
 És sofrimento, paixão,
 És solidão!...
 

 És a tristeza,
 És bruteza,
 És dor,
 És caos perturbador!...
 

 És fim…
 

 É preciso ter fé e acreditar,
 Para a dor eu suportar,
 Que és transmutação
 E não morte…
 

 Que és princípio,
 És renovar…
 
 
  
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google
 
 
 

2 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá,
Que a nossa mutação seja em plena paz!!!
Abraços fraternos de paz e bem

Luis disse...

Amiga Zélia,
Nesse dia como de costume levei o meu pensamento aos meus entes queridos que já se foram! Não é só neste dia que o faço mas neste é que o faço pensando em todos.
Um beijinho muito amigo.