16/05/2012

2012: ANO EUROPEU DO ENVELHECIMENTO ACTIVO E DA SOLIDARIEDADE ENTRE GERAÇÕES

O Parlamento Europeu aprovou 2012 como o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre Gerações, passo que antecede o lançamento do Ano Europeu em Janeiro próximo.
O Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre Gerações 2012, permitirá a todos reflectir sobre a forma como os Europeus estão a viver cada vez mais e as oportunidades que daí decorrem.
O envelhecimento activo pode significar para as pessoas mais velhas a oportunidade de continuarem a trabalhar e partilharem as suas experiências, de continuarem a desempenhar um papel activo na sociedade e de viverem as suas vidas de maneira saudável, independente e preenchida.
Para além da sensibilização para estas questões e outros desafios do envelhecimento, o Ano Europeu apela à tomada de acções políticas em domínios como o emprego, protecção social, educação e formação, saúde e serviços sociais, alojamento e infra-estruturas públicas.
O Ano Europeu também pretende suscitar apoio público, por isso, "Deixe-se envolver" e consulte o sítio Web do Ano Europeu http://ec.europa.eu/social/ey2012.jsp?langId=en
Fonte: Sítio da Representação da CE em Portugal

Eu faço o meu papel:
Confirmem :)

3 comentários:

Celle disse...

Fê, uma delicia de se ver!
Lembrei-me do encerramento do meu curso na faculdade da melhor idade. Também fizemos uma apresentação de dança, as alunas e o professor,foi muito legal!
A dançar faz bem para a cabeça para o corpo e para a alma!
bjs
celle

A. João Soares disse...

Amiga Fê,

A vida deve ser vivida em pleno, dentro das possibilidades circunstanciais, com o máximo prazer e pensando sempre em preparar a vida não activa. Esta será o resultado da preparação que cada um for fazendo. Não se trata de riqueza, mas de força de espírito, vontade de encarar a beleza daquilo que é simples mas está ao nosso alcance.
O saber, a experiência são dotes que ninguém nos coloca na mesa se não formos nós a entesourar durante a vida activa. Ser idoso ou velho sábio é uma riqueza.
Porém, a idade pode trazer dependências de outros por incapacidades de saúde física ou mental e, nesses casos é indispensável a existência de instituições sociais para o devido apoio. Mas, infelizmente, a frieza e insensibilidade dos governantes prenunciam que tais instituições venham a ser criadas não para ajudarem a viver os últimos anos de vida mas para reduzirem estes ao mínimo, por se tratar de pessoas não produtivas e que são um peso social.
Impõe-se que as pessoas estejam atentas aos menores passos dados em tal sentido, para reclamarem e impedirem a desumanidade da eutanásia por imposição de terceiros.

À Fê e à Celle beijos de amizade e solidariedade, na missão que está ser conduzida neste blogue
João

Fê-blue bird disse...

Obrigada meus amigos!

beijinhos