15/02/2013

Pasteis de Belém


4 comentários:

Mário Relvas disse...

Pedindo desculpa pela divulgação e agradecendo a vossa atenção para a questão:

Associações: Governo tem «total autismo» na reestruturação das Forças Armadas

Depois de uma luta de muitos anos para que os políticos deixassem de utilizar a palavra autismo -servia de arma de arremesso entre eles e de forma considerada insultuosa para os portadores do espectro do autismo-, tendo sido aprovado, por unanimidade dos deputados da Assembleia da República, a sua não utilização fora de contexto, verificamos que a referida palavra continua a ser mal aplicada no nosso quotidiano.

Lamentável. Só pode ser por ignorância. Aqui fica o alerta. Pede-se que haja mais respeito pelos autistas. E pelos seus familiares...

Luis disse...

Senhor Mário Relvas,
Concordo com o seu comentário a propósito da utilização de palavras ligadas ao "autismo" fora do contexto dessa situação. O que não entendo é que o tenha feito como comentário a este post onde nada disso foi tratado ou mencionado.Se estiver interessado, que julgo ser o caso, poderá fazer um artigo sobre o assunto que terei todo o gosto em colocá-lo no meu blogue.
Com os mais respeitosos cumprimentos fico aguardando as suas prezadas notícias.

Orvalho do Céu disse...

Olá,Luis
Faz tempo que não como um pastel desse!!! Gosto muito...
Abraços fraternos de paz e orantte

Rocio disse...

rico sempre quis fazer um bolo assim, eu espero fazer em algum momento, mas eu estou sempre trabalhando e não tenho tempo, então acabou indo para o restaurantes em barueri que são rico.