10/06/2019

ALDEIAS DE PORTUGAL

4 comentários:

João Menéres disse...

É demasiado rápida a passagem das imagens...

A. João Soares disse...

Pode parar a imagem que desejar ver com mais demora fazendo clic no sinal de dois traços paralelos, ao fundo da imagem do lado esquerdo. Para reiniciar o movimento basta fazer clic na seta (rectângulo) que está no mesmo local. O nome do local da imagem parece no fundo, ao mesmo nível desses botões, a meio da página.

Celle disse...

Como são lindas estas aldeias!
Casas devem ser frias e precisam de lareiras, e são confortáveis?
Parecem desabitadas, estou enganada?
Os moradores vivem da lavoura, são idosos, os filhos estudam e trabalham nas cidades grandes? Interessante saber como vivem!
obrigada amigo João

A. João Soares disse...

Amiga Celle, a vida rural tem perdido muita população, por uma conjugação de muitos factores. A fraca remuneração do trabalho começou, há muito a conduzir os mais activos para a cidade e para a emigração. A tecnologia dispensa a quantidade de pessoas que trabalhava a terra. Pessoalmente, nasci na aldeia e nela vivi até aos dezoito anos, apesar de ter estudado na cidade, desde os 11 anos, para onde me deslocava diariamente, a pé, por ser perto (7 Km) e não haver transportes convenientes. Refiro isto con vaidade, por durante sete anos do Liceu, ter recebido anualmente um diploma de assiduidade por não ter dado faltas nem ter chegado atrasado, apesar das condições atmosféricas, por vezes muito difíceis, pelo frio, chuva, vento, neve, granizo ou sol muito quente. E era o melhor aluno, sem qualquer explicador. O inconveniente foi a ausência de contacto com os companheiros fora da escola, porque ao terminar as aulas, tinha que me pôr a caminho para casa para me preparar para o dia seguinte.