30/05/2012

A fantástica e responsável ótica japonesa ...


IMAGEM DO GOOGLE

RECEBIDO POR EMAIL

Há no Japão um grupo de 200 aposentados, em sua maioria engenheiros,
que se oferece para substituir trabalhadores mais jovens num perigoso trabalho:
a manutenção da usina nuclear de Fukushima, que foi seriamente afetada pelo grande terremoto há meses atrás.

 Os reparos envolvem altos níveis de radioatividade cancerígena.

Em entrevista à BBC, o voluntário Yasuteru Yamada,
que tem 72 anos e negocia com o reticente governo japonês e a companhia,
usa uma lógica tão simples quanto assombrosa:
- "Em média, devo viver mais uns 15 anos. Já um câncer vindo da radiação levaria de 20 a 30 anos para surgir.
Logo, nós que somos mais velhos temos menos risco de desenvolver câncer", afirma Yamada.

 É arrepiante.
Na contramão do individualismo atual - e lidando de uma maneira absolutamente realista em relação à vida e à morte -
sexagenários e septuagenários querem dar uma última contribuição:
serem úteis em seus últimos anos e permitir que alguns jovens possam chegar à idade deles com saúde e disposição semelhantes.

O que mais impressiona em toda a história é a matemática da vida.
A morte não é para eles um problema a ser solucionado ou talvez corrigido,
pela hipótese mística da vida eterna que medicina e biologia tentam encampar
e da qual as revistas de boa saúde tentam nos convencer, a morte é, de fato, a constante da equação.

 Isso nos remete a um pensamento da Professora Sílvia Serafim:

“ Sou um só, mas ainda assim sou um. 
Não posso fazer tudo mas posso ainda fazer alguma coisa.
Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que ainda posso. ”

29/05/2012

Não há nada como experimentar...



O nariz tem um lado direito e um esquerdo; usamos ambos para inspirar e expirar. 
Na verdade eles são diferentes: o direito representa o sol, o esquerdo, a lua. 

Durante uma dor de cabeça, tente fechar a narina direita e usar a esquerda para respirar. Dentro de cerca de cinco minutos a dor de cabeça deve ir embora. 

Se você se sente cansado, faça o contrário: feche a narina esquerda e respire pela direita. Num instante sentirá sua mente aliviada. 

O lado direito pertence ao "quente" por isso esquenta rapidamente, o esquerdo pertence ao "frio". 

A maior parte das mulheres respiram com o lado esquerdo do nariz, então se resfriam rapidamente. 

A maioria dos homens respira pela narina direita e isso os influencia. 

Repare no momento em que acordamos, qual dos lados respira mais? direito ou esquerdo? 

Se for o esquerdo você se sentirá cansado. Então, feche a narina esquerda e use a direita para respirar, você se sentirá aliviado rapidamente. 

Isso pode ser ensinado às crianças, mas é mais efectivo quando praticado por adultos. 

Meu amigo costumava ter fortes dores de cabeça e sempre ia ao médico. 

Houve um tempo em que sofria de dores de cabeça literalmente todas as noites,ficando incapacitado para estudar ele tomava analgésicos, que não funcionavam. 

Então ele decidiu tentar esta terapia de respiração: fechava a narina direita e respirava pela esquerda. 

Em menos de uma semana sua dor de cabeça foi-se. Continuou o exercício por um mês. 

Essa terapia alternativa natural, sem medicamentos é algo em que ele tem experiência. 

Então, por que não tentar?

26/05/2012

A DOENÇA QUE VEIO PARA MATAR...


Tomem muito cuidado!... 
Alertem os amigos!.. 
Você tem Lasefoia? 

 LASEFOIA :

Enfermidade ainda não aceite pela classe médica. Entretanto, milhões de pessoas em todo mundo padecem deste mal e esperam a aprovação da Organização Mundial de Saúde para que se estude e se encontre a cura para esta mortal enfermidade que, cada dia, é adquirida por milhares de pessoas. 

Se você tiver 3 ou mais sintomas indicados abaixo é sinal de alerta vermelho!...


1.- Se um café te provoca insónia. 
2.- Se uma cerveja te leva directo ao wc. 
3.- Se tudo te parece muito caro. 
4.- Se qualquer coisa te altera. 
5.- Se todo pequeno excesso alimentar te provoca aumento de peso. 
6.- Se a feijoada "cai" como chumbo no estômago. 
7.- Se o sal sobe a tua pressão arterial. 
8.- Se numa festa pedes a mesa mais distante possível da música e das pessoas. 
9.- Se amarrar os atacadores dos sapatos te produz dor nos quadris. 
10.- Se a TV te provoca sono. 

Todos esses sintomas são prova irrefutável que padeces de Lasefoia 

LA-SE-FOI-A juventude !... Temos pena...

COMO eu SOU!

Aqui no Sempre Jovem respeitamos as pessoas, procuramos trazer assuntos do interesse de todos e não apenas para os da melhor idade.
Preocupamos  trazer informações, humor, lazer e cultura aos que nos visitam  e  nos honram com seus comentários.
Sou brasileira, estou aqui há três anos, a convite do nosso querido amigo A. João Soares, que não faz distinção de nacionalidade, raça ou de fé.
Mãe de 4 filhos e quase sete netos, usando a internet para me manter atualizada,  ativa e realizada. Minha familia apoia!
João comanda  seu barco com segurança, seguido de seus  colaboradores que o admiram pelo seu caráter, carisma, competência, autodisciplina, responsabilidade e educação! Somos mais que seus colaboradores, somos seus amigos, e, estrangeiro no barco, somente,  eu!  
Sou-lhe grata pelo  convite, pela confiança e à vocês visitantes, pela simpatia pelos comentários e aceitação.
Aprendí a Amar Portugal,  admiro não somente suas belezas naturais , mas também o carisma de sua gente, antes, colonizadores do meu povo, hoje, somos povos irmãos!
 É bom lembrar que, pacificamente aceitaram a separação de uma das mais valiosas de suas colônias, sem grandes lutas e derramamento de sangue.
Acredito que corra em minhas veias o sangue português, tal é minha admiração por tudo que diz respeito a Portugal.
 Infelizmente, a mulher brasileira muitas vezes é, erroneamente, vista no exterior com descrédito em consequência de atitudes e procedimentos vulgares de algumas que denigrem a imagem das demais.
Não é bem assim, somos honradas e de caráter! 
Como em todo mundo existem aquelas que não se importam com a má impressão deixada.
E... gostaria nesta oportunidade amenizar ou apagar esta impressão ruim...
Voltando atrás, somos um país católico, a maioria da população procura seguir os passos de nossos colonizadores que nos legaram a religião católica como herança.  Construíram várias de nossos templos, nossas igrejas, colégios e seminários, etc. Aqui como aí, e demais países,  tem crescido muito o numero de outras igrejas, outros credos, dissidências que mesmo não aprovadas devemos respeitar.
Criada na doutrina cristã eduquei meus filhos no mesmo credo que acredito e vivencio, sempre esperando que pratiquem o que lhes ensinei. Infelizmente, crescem, se tornam adultos, se casam, pensam por conta própria, sofrem a influencia do meio, o comodismo ,o chamamento do mundo moderno é maior e  os desviam temporariamente,  da prática e dos deveres religiosos, mas, na verdade,  se a fé se  arrefece, uma perda ou uma dificuldade, quando ocorrerem, a faz desabrochar forte, intensa, em busca de lenitivo e ou de solução...
É a vida!
 Faremos Bodas de Ouro ainda este ano.  50 anos de união, são anos e anos de convivência, respeito, cumplicidade, amizade e por que não dizer, Amor!
O Amor engloba tudo, alegrias e tristezas, perdas, dificuldades, renuncias, perdão, paciência, sucessos e glórias, tudo que se vive em família ou em  comunidades.
...e agradecer é preciso!
Frequento a igreja da nossa paróquia ou a capela do S. Sacramento, onde costumo semanalmente, assistir a santa missa. Geralmente é oficiada pelo bondoso  padre Raimundo,  um sacerdote carismático e virtuoso, uma gracinha! 
É interessante dizer que, ao subir ao altar, antes de iniciar a santa missa, se dirige aos fiéis dizendo:
- Já sorriram, hoje?
- Já mostraram a beleza e a bondade de Deus na sua vida?
Caso contrário sorriam agora, para seu companheiro do lado...
...E,  toda a assembleia, se entreolha abrindo um sorriso, inicialmente tímido, e se transformando num sorriso aberto franco e sincero!
As pessoas se relaxam, se desbloqueiam, esquecem o mau humor e com o sorriso nos lábios ficam todos bem humorados...
Sendo apenas isso, eu  pergunto:  quem não gostaria, de ficar bem humorados para sempre?
 ...para começar, ria de tudo!
 mesmo forçado!
Garanto que dá certo!
Force seu sorriso por alguns minutos, 1 ou 2 minutos apenas, e seu estado mental mudará para melhor.  Sabe por que?
Ao forçar o riso você abre as torneiras dos bons humores chamados endorfinas, serotoninas, etc.
Tente agora, e veja se dá certo!
Realmente, para se tornar sócio do Clube da Felicidade basta rir e ficar repleto de seus próprios bons humores!
Aprendi   que, sentir feliz em qualquer situação é uma espécie de musculação no sentido de que também, se necessita de repetição e de força de vontade.
- Está abrindo seu sorriso agora?
-É sério mesmo!
-Vamos lá?
-Um,  Dois
-Um, Dois Três...
rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.....

Então, assim... descontraídos os fiéis estão preparados para assistirem a Santa missa.
e...
ela irá iniciar...

20/05/2012

19/05/2012

109 Belos e Gordos Observatórios

Em França começaram com a redução dos salários dos Governantes como exemplo a dar ao Povo, por cá é este "regabofe": 

 RIAM-SE COM VONTADE DE CHORAR E DE RAIVA, POIS SOMOS NÓS QUE PAGAMOS … INACREDITÁVEL. FALTA DE VERGONHA NACIONAL. QUANTO CUSTA TUDO ISTO AO POVO PORTUGUÊS? E NENHUM POLÍTICO TEM CORAGEM PARA ACABAR COM ESTES OBSERVATÓRIOS POIS ESTÃO LÁ MUITOS COMPADRES, AFILHADOS E AMIGALHAÇOS E, PORQUE SE PAGAM A TODOS ESSES PARASITAS, DEPOIS NÃO HÁ DINHEIRO PARA PAGAREM OS SUBSÍDIOS DE FÉRIAS E DE NATAL! ACORDA, OH POVO ADORMECIDO! 

Observatório das actividades culturais 
Observatório Alzheimer 
Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações aeroespaciais Observatório do ambiente 
Observatório dos apoios educativos 
Observatório das artes e tradições 
Observatório para os assuntos da família 
Observatório de biologia e sociedade 
Observatório da caça 
Observatório da censura 
Observatório do centro de pensamento de política internacional 
Observatório de cheias Observatório da cidadania 
Observatório das ciências e do ensino superior 
Observatório das ciências do 1º ciclo 
Observatório das ciências e tecnologias 
Observatório do comércio 
Observatório da competitividade e qualidade de vida 
Observatório da comunicação 
Observatório da comunicação (Obercom) 
Observatório da comunicação local 
Observatório da criação de empresas 
Observatório do desenvolvimento do Alentejo 
Observatório do design 
Observatório da economia mundial 
Observatório para a educação sexual 
Observatório do emprego e formação profissional 
Observatório do emprego em Portugal 
Observatório do endividamento dos consumidores 
Observatório de entradas na vida activa 
Observatório estatístico 
Observatório estatístico de Oeiras 
Observatório dos estudantes do ensino superior 
Observatório europeu da droga e toxicodependência 
Observatório europeu das pequenas e médias empresas 
Observatório europeu do racismo e xenofobia 
Observatório europeu das relações profissionais 
Observatório europeu da sismologia 
Observatório europeu do sul 
Observatório de festas e património 
Observatório do fogo 
Observatório geopolítico das drogas 
Observatório para a gestão de áreas protegidas 
Observatório da globalização Observatório da habitação 
Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos povoamentos de sobreiro e azinheira 
Observatório para a igualdade de oportunidades 
Observatório da imigração 
Observatório da imprensa 
Observatório da inovação e conhecimento 
Observatório de inserção profissional 
Observatório da inteligência económica 
Observatório para a integração de pessoas com deficiência 
Observatório jornalismo electrónico e multimédia 
Observatório da língua portuguesa 
Observatório da literatura e da literacia 
Observatório local da Guarda 
Observatório Mor das comunicações 
Observatório magnético de Coimbra 
Observatório dos medicamentos e dos produtos da saúde 
Observatório médico 
Observatório do mercado de arroz 
Observatório dos mercados agrícolas 
Observatório nacional da dança 
Observatório nacional da diabetes 
Observatório nacional das doenças reumáticas 
Observatório nacional da droga e toxicodependência 
Observatório nacional das profissões de desporto 
Observatório nacional dos recursos humanos 
Observatório nacional de saúde 
Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais 
Observatório da natureza Observatório da neologia do português 
Observatório de neologismos do português europeu 
Observatório do ordenamento do território 
Observatório permanente do ensino secundário 
Observatório permanente da juventude 
Observatório permanente da justiça 
Observatório permanente das organizações escolares 
Observatório permanente da segurança do Porto 
Observatório de políticas de educação e de contextos educativos 
Observatório das prisões portuguesas 
Observatório português dos sistemas de saúde 
Observatório qualidade Observatório da qualidade do ar 
Observatório da qualidade em serviços de informação e conhecimento 
Observatório sobre o racismo e intolerância 
Observatório para a reabilitação urbana 
Observatório das regiões em reestruturação 
Observatório regional de Leiria 
Observatório da restauração 
Observatório de reumatologia 
Observatório robótico 
Observatório de segurança 
Observatório da segurança nas profissões 
Observatório da segurança rodoviária 
Observatório do sistema de aviação civil 
Observatório da sociedade de informação 
Observatório solar e heliosférico 
Observatório do sul Europeu 
Observatório dos tarifários e das telecomunicações 
Observatório dos territórios rurais 
Observatório têxtil 
Observatório de Timor Leste 
Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal 
Observatório do turismo 
Observatório urbano do eixo atlântico 
Observatório vida 
Observatório virtual da astrofísica 

 E no fim de tudo, nada enxergam! Só servem para "tachos" dos "BOYS"!!! E ainda falam em AUSTERIDADE???

16/05/2012

2012: ANO EUROPEU DO ENVELHECIMENTO ACTIVO E DA SOLIDARIEDADE ENTRE GERAÇÕES

O Parlamento Europeu aprovou 2012 como o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre Gerações, passo que antecede o lançamento do Ano Europeu em Janeiro próximo.
O Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre Gerações 2012, permitirá a todos reflectir sobre a forma como os Europeus estão a viver cada vez mais e as oportunidades que daí decorrem.
O envelhecimento activo pode significar para as pessoas mais velhas a oportunidade de continuarem a trabalhar e partilharem as suas experiências, de continuarem a desempenhar um papel activo na sociedade e de viverem as suas vidas de maneira saudável, independente e preenchida.
Para além da sensibilização para estas questões e outros desafios do envelhecimento, o Ano Europeu apela à tomada de acções políticas em domínios como o emprego, protecção social, educação e formação, saúde e serviços sociais, alojamento e infra-estruturas públicas.
O Ano Europeu também pretende suscitar apoio público, por isso, "Deixe-se envolver" e consulte o sítio Web do Ano Europeu http://ec.europa.eu/social/ey2012.jsp?langId=en
Fonte: Sítio da Representação da CE em Portugal

Eu faço o meu papel:
Confirmem :)

A UNESCO, a suspensão da Barragem do Tua e a vergonha dos lacaios de Mexia

Em Dezembro de 2011, aquando da divulgação do relatório do ICOMOS que o Aventar traduziu,pedi à UNESCO que retirasse ao Douro a classificação de Património da Humanidade. Fi-lo através de um post e de centenas de mails enviados aos principais dirigentes da i
nstituição (em particular do Comité do Património Mundial) e do ICOMOS. Com vários deles, como Irina Bokova, directora-geral da UNESCO, ou Gustavo Aaroz, presidente do ICOMOS, estabeleci contactos no Facebook. Das várias respostas que obtive, houve uma que me sensibilizou particularmente, a do Presidente do ICOMOS/Áustria, Wilfried Lipp, que através de mail confessou que «It is a shame that this obviously so beautiful valley is going to be destroyed» e que «if the outcome really will be as illustrated in the virtual depiction, the site would not merit being on the WH list anymore.» Não me arrependo de ter pedido a desclassificação do Douro. Fi-lo conscientemente por me parecer ser essa a única forma de travar a Barragem, já que todas as outras tentativas saíram goradas nos últimos anos. Os lacaios de Mexia, José Sócrates e Pedro Passos Coelho, bem como esses terroristas da cultura e do ambiente que se chamam Isabel Pires de Lima, José Pinto Ribeiro, Gabriela Canavilhas, Francisco Nunes Correia, Dulce Pássaro, Francisco José Viegas e Assunção Cristas, nunca iriam de moto próprio suspender as obras. A todos esses e ainda a essa vergonha da arquitectura portuguesa que se chama Souto Moura, , direi apenas que vão ter de conviver com o que estão a fazer ao longo de toda a vossa vida. 

Hoje, a UNESCO vai mesmo mandar suspender a construção da Barragem. Os paus-mandados da EDP no Governo já vieram dizer que não está em causa a classificação do Douro. Para já. Não é preciso ser muito inteligente para perceber o que fará a UNESCO se as obras não forem realmente suspensas.

Certo é que há uma nova esperança para o Douro e para o Tua. Eles ainda não ganharam. Volta a acender-se uma luz que pensei estar definitivamente apagada. 

Ricardo Santos Pinto, no Aventar relatório do ICOMOS

NOTA: 
A Sociedade civil começa a manifestar-se conforme se pode ver com esta acção, com a queixa que o ACP fez sobre o problema das SCUT's para além das diversas Petições que se têm feito nestes últimos tempos. Como é uso dizer-se "Água mole em pedra dura tanto dá até que fura"!

15/05/2012

. . . PARA BOA DISPOSIÇÃO DURANTE UMA SEMANA!

Pedro e Maria estão num vôo para a Austrália para comemorar seu 40º aniversário de casamento. 

De repente, o comandante anuncia pelos alto-falantes: - Senhoras e senhores, tenho más notícias. Os nossos motores estão a deixar de funcionar e vamos tentar aterrar de emergência. Por sorte, vejo uma ilha não catalogada nos mapas logo abaixo de nós, e, por isso, vamos tentar aterrar na praia. 

Ele aterrou com êxito, mas avisou os passageiros: - Isto aqui é o fim do mundo e é muito provável que nós não sejamos resgatados e tenhamos que viver nessa ilha para o resto das nossas vidas! 

Nesse instante, Pedro pergunta à mulher: - Maria, entregaste o nosso IRS antes de viajarmos? 

- Ai, perdoa-me Pedro. Eu esqueci-me completamente! 

Pedro, eufórico, agarra a mulher e afinfa-lhe o maior beijão de todos os 40 anos de casamento. 

A Maria não entende e pergunta: - Pedro! Porque me beijaste desta maneira? 

E ele responde: - Os gajos das Finanças vão encontrar-nos!

Venha visitar-me em http://202580sc.blogspot.com

14/05/2012

A TENDÊNCIA DA SERVIDÃO!


O Público, cuja prudência na afirmação é correlativa à recusa da metáfora, colocou na primeira página de 23 de Maio, entalada entre Mourinho e a conclusão da série de televisão Perdidos, uma acusação terrível: "As causas que amarram a economia ao marasmo. 

Um problema que começou com Cavaco e com Guterres." O distinto periódico não só se distraiu no cacófato como acordou um pouco tarde para uma evidência conhecida há duas décadas. 

O dr. Cavaco encheu o País de betão inútil. Recebeu oceanos de dinheiro para resolver dificuldades essenciais (repito: essenciais) e deu um tratamento uniforme aos problemas relativos ao desenvolvimento. Confundiu tudo. É um dos maiores embustes políticos de que há memória. 

O eng.º Guterres fez o percurso de interpretação clássica: o mal está na educação. Era a sua paixão ardorosa e a apoquentação da sua alma repleta de piedosas referências. O Cavaleiro de Oliveira escreveu que vivíamos numa "fermosa estrivaria." 

Guterres, num "pântano". Fugiu e escancarou as portas à direita mais abstrusa. Se o nosso presente está ameaçado pela própria contingência da realidade que o envolve, deve-se a estes senhores, e a muitos mais outros, a perda da unidade de sentido que faz funcionar um país, uma nação. 

Tudo o que foi ministro da Economia e das Finanças tem passado pelas televisões apresentando respostas para a crise que não previram, ou que anteviram e não avisaram, ou que fomentaram por negligência e inépcia. 

Agora, são todos sábios e enunciam algo de semelhante ao fim da pátria tal como a conhecemos, e ao ocaso da democracia por ausência de cidadania. Enfim, dizem, a nossa tendência é a da servidão. 
Fomos os "alunos exemplares" de Bruxelas: aceitámos a destruição do nosso tecido produtivo com a submissão de quem não foi habituado a expor questões e a enumerar perguntas. Pescas, agricultura, tecelagem, metalurgia, pequenas e médias empresas desapareceram na voragem, em nome da "incorporação" europeia. 

A lista de cúmplices desta barbaridade é enorme. Andam todos por aí. Guterres trata dos famintos do Terceiro Mundo; Barroso, dos "egocratas" de barriga cheia; os economistas que nos afundaram tratam da vidinha, com desenvolta disposição. Nenhum é responsável do crime; e passam ao lado da insatisfação e da decepção permanentes, como cães por vinha vindimada. 

Impuseram-nos modos de viver, crenças (a mais sinistra das quais: a da magnitude do "mercado"), um outro estilo de existência, e o conceito da irredutibilidade do "sistema." Tratam-nos como dados estatísticos, porque o carácter relacional do poder estabelece-se entre quem domina e quem é dominado - ou quem não se importa de o ser.  

por BAPTISTA-BASTOS DN 2010-05-26 

Visite o meu novo Blogue :http://202580sc.blogspot.com


ARTE?


As crianças na pintura...Rsrsrsrsrsrs

RELACIONAMENTOS!

Depois de muito meditar sobre o assunto, concluí que os casamentos (relacionamentos) são de dois tipos: há os casamentos do tipo ténis e há os casamentos do tipo frescobol. 

Os casamentos do tipo ténis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal. 
Os casamentos do tipo frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de ter vida longa. 

Explico-me. Para começar, uma afirmação de Nietzsche, com a qual concordo inteiramente. 
Dizia ele: "Ao pensar sobre a possibilidade do casamento cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: 'Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até sua velhice?'
Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar. 

"Scherazade sabia disso. Sabia que os casamentos baseados nos prazeres da cama são 
sempre decapitados pela manhã, terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente, terminam na morte, como no filme "O Império dos Sentidos". 

Por isso, quando o sexo já estava morto na cama, e o amor não mais se podia dizer através dele, ela o ressuscitava pela magia da palavra: começava uma longa conversa sem fim, que deveria durar mil e uma noites. O sultão se calava e escutava as suas palavras como se fossem música. 

A música dos sons ou da palavra - é a sexualidade sob a forma da eternidade: é o amor que ressuscita sempre, depois de morrer. 
Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras. E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes, fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: "Eu te amo....

" Barthes advertia: "Passada a primeira confissão, 'eu te amo' não quer dizer mais nada."É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatómica, mas em sua nudez poética. Recordo a sabedoria de Adélia Prado: "Erótica é a alma". 

O ténis é um jogo feroz. O seu objectivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se ténis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exacta noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir sua cortada - palavra muito sugestiva, que indica o seu objectivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do ténis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro. 

 O frescobol se parece muito com o ténis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra - pois o que se deseja é que ninguém erre. O erro de um, no frescobol, é como ejaculação precoce: um acidente lamentável que não deveria ter acontecido, pois o gostoso mesmo é aquele ir e vir, ir e vir, ir e vir... E o que errou pede desculpas, e o que provocou o erro se sente culpado. Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos...A bola: são nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho para lá, sonho para cá... 

Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem ténis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Ténis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão... O que se busca é Ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde. 

Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração. O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres. Bola vai, bola vem - cresce o amor...Ninguém ganha para que os dois ganhem. E se deseja então que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim... 

por Ruben Alves

A SESTA!

Sesta repara espaço de memória Período de sono da tarde esvazia o armazém cerebral temporário e melhora capacidade de aprendizagem 
O senso comum sabe-o há muito: uma boa sesta de uma hora e pouco a seguir ao almoço refresca as ideias e faz bem à saúde.
Mas os cientistas confirmaram agora experimentalmente que esse período de sono a meio do dia melhora as capacidades cognitivas e perceberam porque que é que isso acontece.
O sono é essencial para esvaziar o armazém cerebral temporário das memórias e assim arranjar espaço para novas aprendizagens. Esta foi uma novidade apresentada ontem na conferência anual da American Association for the Advancement of Science (AAAS), que está a decorrer em San Diego, na Califórnia. "O sono tem efeitos reparadores após um período prolongado de vigília, mas melhora também as capacidades neurocognitivas, em relação àquilo que elas eram antes da sesta", explicou Matthew Walker, professor e investigador de psicologia na Universidade de Berkeley, e o principal autor do estudo. 
Para chegar a esta conclusão, os investigadores avaliaram um total de 39 jovens adultos, que dividiram em dois grupos: um com direito a sesta, o outro não. Ao meio--dia, todos os voluntários eram sujeitos a vários exercícios cognitivos, cujo objectivo era estimular o hipocampo, uma região do cérebro envolvida no armazenamento de informações temporárias. Aí, ambos os grupos exibiram desempenhos idênticos. Duas horas depois, o grupo da sesta era autorizado a dormir durante hora e meia, enquanto os outros ficavam acordados. Às 18.00, todos voltavam aos exercícios cognitivos, que consistiam na memorização de uma quantidade de informações. Os desempenhos de ambos os grupos foram significativamente diferentes, verificaram os cientistas. Os que não dormiram tiveram resultados inferiores aos que tinham obtido nos primeiros exercícios do meio-dia (e aos do outro grupo) e os da sesta melhoraram em média o seu desempenho em relação aos mesmos exercícios. 
O grupo de Matthew Walker já tinha descoberto em 2007 que o hipocampo é o local no cérebro onde as informações são armazenadas temporariamente antes de serem enviadas para o córtex pré--frontal, onde parece haver mais espaço de memória. Agora o grupo deu mais um passo no conhecimento deste processo, ao descobrir que esta transferência de informações se faz exactamente durante o sono. "É como se a inbox dos e-mails, o hipocampo, estivesse cheia. Enquanto não se dormir para a limpar, não se recebem mais e-mails. Eles voltam para trás até que o sono permita que eles sejam transferidos para outro folder", exemplificou Matthew Walker. Justamente, o que o estudo do seu grupo agora revelou foi que esta transferência de memórias entre o hipocampo e o córtex pré--frontal se faz durante o sono, e numa fase muito específica, a fase 2 NREM (não REM), que ocorre entre o sono profundo (também não REM) e a fase REM (papid eye movement), durante a qual ocorrem os sonhos. 
Desconhecia-se até agora que função teria esta fase 2 NREM do sono, mas o estudo de Matthew Walker tornou claro que ela serve pelo menos para esta limpeza do hipocampo, para libertar espaço de memória temporária no cérebro. A equipa pretende agora averiguar se existe alguma relação entre a progressiva perda de memória ligada à idade e a diminuição média de horas de sono experimentada também pelas pessoas idosas. 
Tags: Ciência

HARMONIA CONJUGAL


Recebido da minha Amiga Celle

11/05/2012

O VALOR DOS NOSSOS PAIS



                                                  ATITUDE DE MÃE...
( para repensarmos a vida)

Um dos mais bonitos textos sobre educação familiar que já li!
Leitura obrigatória para nós pais e, principalmente, para os filhos...


Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa. Passou na primeira entrevista e o diretor fez a última e tomou a decisão.

O diretor descobriu através do currículo que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima.

O diretor perguntou: "Tiveste alguma bolsa na escola?" o jovem respondeu,

- "nenhuma".

O diretor perguntou, "Foi o teu pai que pagou as tuas mensalidades ?" o jovem respondeu, "O meu pai faleceu quando tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades."

O diretor perguntou, "Onde trabalha a tua mãe?" e o jovem respondeu, "A minha mãe lava roupa."

O diretor pediu que o jovem lhe mostrasse as suas mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas.

O diretor perguntou: "Alguma vez ajudaste a tua mãe a lavar as roupas?", o jovem respondeu, "Nunca, a minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu."

O diretor disse: "Eu tenho um pedido.  Hoje, quando voltares, vais e limpas as mãos da tua mãe, e depois vens ver-me amanhã de manhã."

O jovem sentiu que a hipótese de obter o emprego era alta. Quando chegou a casa, pediu feliz à mãe que o deixasse limpar as suas mãos. A mãe achou estranho, estava feliz mas com um misto de sentimentos e mostrou as suas mãos ao filho.

O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia. Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas, e havia demasiadas contusões nas suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando limpava com água. Esta era a primeira vez que o jovem percebia que este par de mãos que lavavam roupa todo o dia tinham-lhe pago as mensalidades. As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e o seu futuro. Após acabar de limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as restantes roupas pela sua mãe.

Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo.

Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor.

O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do jovem e perguntou: "Diz-me, o que fizeste e aprendeste ontem em tua casa?"

O jovem respondeu: "Eu limpei as mãos da minha mãe, e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram."

O diretor pediu: "Por favor diz-me o que sentiste."

O jovem disse: "Primeiro, agora sei o que é dar valor. Sem a minha mãe, não haveria um eu com sucesso hoje. Segundo, ao trabalhar e ajudar a minha mãe, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto. Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar."

O diretor disse: "Isto é o que eu procuro para um gerente. Eu quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento dos outros para terem as coisas feitas, e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida. Estás contratado."

Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito dos seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipe. O desempenho da empresa melhorou tremendamente.

Uma criança que foi protegida e teve habitualmente tudo o que quis, vai desenvolver- se mentalmente e vai sempre colocar-se em primeiro. Vai ignorar os esforços dos seus pais, e quando começar a trabalhar, vai assumir que toda a gente o deve ouvir e quando se tornar gerente, nunca vai saber o sofrimento dos seus empregados e vai sempre culpar os outros. Para este tipo de pessoas, que podem ser boas academicamente, podem ser bem sucedidas por um bocado, mas eventualmente não vão sentir a sensação de objetivo atingido. Vão resmungar, estar cheios de ódio e lutar por mais. 
Se somos esse tipo de pais, estamos realmente a mostrar amor ou estamos a destruir o nosso filho?

Pode deixar o seu filho viver numa grande casa, comer boas refeições, aprender piano e ver televisão num grande plasma. Mas quando cortar a grama, por favor deixe-o experienciar isso. 
Depois da refeição, deixe-o lavar o seu prato juntamente com os seus irmãos e irmãs. 
Deixe-o guardar seus brinquedos e arrumar sua própria cama.
 Isto não é porque não tem dinheiro para contratar uma empregada, mas porque o quer amar como deve de ser. Quer que ele entenda que não interessa o quão ricos os seus pais são, um dia ele vai envelhecer, tal como a mãe daquele jovem. 
A coisa mais importante que os seus filhos devem entender é a apreciar o esforço e experiência da dificuldade e aprendizagem da habilidade  de trabalhar com os outros para fazer as coisas.  


Quais são as pessoas que ficaram com mãos enrugadas por mim?

 (mensagem recebida por e-mail)

06/05/2012

Mãe



Neste dia especial, dedico este soneto de Antero de Quental a todas as mães, aos que ainda a têm e aos que já tiveram.
Uma saudação muito especial àquelas mães que já são avós e bisavós.

Mãe...
Mãe — que adormente este viver dorido,
E me vele esta noite de tal frio,
E com as mãos piedosas ate o fio
Do meu pobre existir, meio partido...

Que me leve consigo, adormecido,
Ao passar pelo sítio mais sombrio...
Me banhe e lave a alma lá no rio
Da clara luz do seu olhar querido...

Eu dava o meu orgulho de homem — dava
Minha estéril ciência, sem receio,
E em débil criancinha me tornava.

Descuidada, feliz, dócil também,
Se eu pudesse dormir sobre o teu seio,
Se tu fosses, querida, a minha mãe!

Antero de Quental, in "Sonetos"

04/05/2012

EQUILÍBRIO ESTÁVEL





Equilíbrio


Para sentir-me pleno, tenho que ser estável.

Para ser estável, é necessário equilíbrio.

O equilíbrio entre:

Ser alegre, e não inconveniente.

Ser sincero, e não machucar.

Ser firme nas idéias, e não arrogante.

Ser humilde, e não submisso.

Ser rápido, e não impreciso.

Ser contente, e não complacente.

Ser despreocupado, e não descuidado.

Ser amoroso, e não pegajoso.

Ser pacífico, e não passivo.

Ser disciplinado, e não rígido.

Ser comunicativo, e não exagerado.

Ser obediente, e não cego.

Ser doce, e não melado.

Ser moldável, e não tolo.

Ser introspectivo, e não enclausurado.

Ser determinado, e não teimoso.

Ser corajoso, e não agressivo.

SER FELIZ...


É TÃO FÁCIL SER FELIZ.
BASTA TER EQUILIBRIO.

03/05/2012

Super Lua vai iluminar os céus no próximo sábado

Super Lua vai iluminar os céus no próximo sábado
No próximo sábado, os olhos dos astrónomos profissionais e dos amadores curiosos poderão assistir a um espectáculo especial: uma "super Lua" vai iluminar os céus, mostrando-se maior e mais brilhante do que é habitual. De acordo com os especialistas, este será o primeiro de seis grandes eventos celestiais que estão previstos para o mês de Maio.
O início da fase de Lua cheia vai coincidir com o momento em que este satélite natural está mais próximo da Terra durante a sua órbita, o que vai dar-lhe uma dimensão aparentemente superior. Quem quiser observar o ponto alto do fenómeno não terá que preocupar-se com as horas, já que a NASA afirmou que a melhor ocasião para ver esta "super Lua" será o momento em que ela aparecer no horizonte, ao final da tarde.
"Por razões que os físicos e os astrónomos não compreendem totalmente, quando a Lua está baixa e aparece por entre árvores, prédios ou outros objectos parece estranhamente grande", escreveram os responsáveis da agência espacial norte-americana. "No dia 5 de Maio, esta ilusão da Lua vai tornar a Lua cheia ainda maior do que já é", acrescentaram.
Apesar de, tradicionalmente, se associar esta fase da Lua ao azar, aos desastres naturais e ao caos, os cientistas esclareceram que não há razões para receios. O evento vai influenciar a intensidade das marés, em especial no Oceano Atlântico, mas sem consequências.
Para conhecer a hora exacta do nascimento e do ocaso da Lua no dia 5 de Maio, disponibilizada pelo Observatório Astronómico de Lisboa, clique AQUI (para a hora em Lisboa) ou AQUI (para o Porto).


fonte: Boas Notícias